A MINHA SOPA DE MISO









O miso é um ingrediente tradicional japonês e consiste numa mistura de feijão de soja (cozido e esmagado e depois misturado com uma cultura chamada koji que pode ser feita com trig e arroz, cevada ou feijões. Essa mistura fermentada fica a maturar durante três dias.
Existem à venda nas lojas de produtos naturais ou em alguns hipermercados três variedades de acordo com a intensidade do paladar e cor. O shiro-miso (é o mais ligeiro em termos de sabor e sal) é feito com arroz. O aka-miso é feito com cevada, tem uma cor vermelha e um sabor médio. O kuro-miso é feito com feijões de soja, tem uma cor escura e sabor forte.
Graças a este ingrediente trata-se de uma sopa muito rica em enzimas, que desintoxica o organismo, é boa para regular o funcionamento dos intestinos e funciona como antibiótico natural.
Como tal não deve ser cozinhado de mais porque, além de perder o aroma as suas propriedades podem ser destruídas. Deve acrescentar-se apenas a 2 minutos do final da cozedura com o lume baixo e em pequenas quantidades. Dilui-se uma porção num pouco de líquido e só depois se mistura na sopa. Deve-se calcular uma colher de chá cheia por cada taça de caldo daí que no caso de não se utilizar o caldo todo é preferível reservá-lo para a próxima utilização sem o miso.

O caldo pode ser feito com os ingredientes que desejarmos. Podemos escolher os nossos legumes preferidos. Eu vario sempre de acordo com o que tiver na despensa ou no frigorífico. Para enriquecer a sopa adiciono sempre uma alga previamente hidratada.
INGREDIENTES
couve-flor, alho-francês, cenoura previamente picados
1/2 cháv. ervilhas
alga dulse hidratada e picada
1 caldo de legumes
shiro-miso (1 c. de chá por tigela de caldo)
Cozer as ervilhas no caldo. Juntar os outros legumes e a alga e deixar cozer cerca de 5 minutos.
Acrescentar o shiro-miso previamente dissolvido num pouco do caldo e levar a lume baixo mais 2 min. sem deixar ferver.
Esta é a sopa que me faz recuperar dos pecados...gastronómicos, claro. é simples mas tem um poder retemperador enorme.

2 comentários:

Mary disse...

Já andei a namoriscar o miso, olhava para aquilo escuro sem saber o que fazer com ele, e como não é muito baratucho não lhe pegava...
É uma sugestão porreira, até porque, pecados gastronómicos, é a minha praia! hehehe:)

ameixa seca disse...

Eu não me lembro de ver miso, tenho alguns livros com receitas que falam nele mas nunca o encontrei. Ainda bem que falas acerca disso, sempre se aprende umas coisas interessantes :)